introducao-ensino-distancia - Faspec
Introdução ao Ensino a Distancia - 3 meses

Você ganhou % de desconto!

Oferta termina em 3 dias!
Comprar
Esta disciplina irá introduzir você na teoria e prática do ensino e aprendizagem online. Terá como foco os fundamentos teóricos e metodológicos que orientam a educação virtual. Você vai utilizar um ambiente virtual de aprendizagem ao mesmo tempo em que será levado a refletir sobre as possibilidades e limites oferecidos pelas tecnologias aplicadas à educação. Terá oportunidade de vivenciar um modelo de comunidade de virtual orientada para a aprendizagem colaborativa. Irá refletir sobre experiências internacionais e nacionais de EAD e vivenciar algumas práticas de avaliação em educação online.

EAD é basicamente, Ensino a Distância. O ensino a distância constitui, hoje, um dos mais potentes instrumentos de difusão do conhecimento de qualidade. Em um país de dimensões continentais como o Brasil, com enormes desigualdades inter-regionais e sociais, essa modalidade de ensino torna acessível a todos o conhecimento atualizado, superando barreiras territoriais.

O ensino a distância é muito importante para o futuro da educação. A FASPEC, por meio da educação a distância EAD, tem como objetivo oferecer um processo de aprendizagem completo, dinâmico e eficiente.

Neste curso Introdução ao Ensino a Distância é abordado os métodos utilizados no Ambiente de aprendizagem a distância como: Moodle, Internet e ferramentas de aprendizagem no ambiente web. O ensino a distância te oferece novas possibilidades de conhecimento, cada vez mais difíceis no dia-a-dia devido a rotina de trabalho.

A FASPEC utiliza recursos tecnológicos cada vez mais inteligentes para desenvolver a capacidade de seus alunos, por isso, podemos dizer que o (Ead) curso é um meio para se profissionalizar rapidamente para o mercado de trabalho.


Inicio da Educação a Distância

A Educação a Distância - EAD começou no século XV, quando Johannes Guttenberg, em Mogúncia, Alemanha, inventou a imprensa, com composição de palavras com caracteres móveis. Com a criação, tornou-se desnecessário ir às escolas para assistir o venerando mestre ler, na frente de seus discípulos, o raro livro copiado. Antes, os livros, copiados manualmente, eram caríssimos e, portanto inacessíveis à plebe, razão pela qual os mestres eram tratados como integrantes da corte.

Conta à história que as escolas da época de Guttenberg resistiram durante anos ao livro escolar impresso mecanicamente, que poderia fazer com que se tornasse desnecessária a figura do mestre.

Na versão moderna, a Suécia registra a primeira experiência nesse campo de ensino em 1883. Em 1840 têm-se notícias da EAD na Inglaterra; na Alemanha foi implementado em 1856 e nos Estados Unidos, notou-se o ensino por correspondência em 1874. O início da EAD no Brasil data provavelmente de 1904.

Existe, nos dias de hoje, EAD em praticamente quase todo o mundo, tanto em nações industrializadas como também em países em desenvolvimento.

Inexistem registros precisos acerca da criação da EAD no Brasil. Tem-se como marco histórico a implantação das "Escolas Internacionais" em 1904, representando organizações norte-americanas. Entretanto, o Jornal do Brasil, que iniciou suas atividades em 1891, registra na primeira edição da seção de classificados, anúncio oferecendo profissionalização por correspondência (datilógrafo), o que faz com que se afirme que já se buscavam alternativas para a melhoria da educação brasileira, e coloca dúvidas sobre o verdadeiro momento inicial da EAD.

Nessa época, a crise na educação nacional já era notada, buscando-se desde então opções para a mudança do status quo. Vale transcrever a citação contida no relatório de 1906, do Dr. Joaquim José Seabra, Ministro da Justiça e Negócios Interiores (que abrangia a Educação), ao Presidente da República.

A educação a distância começou, portanto, num momento bastante conturbado da educação brasileira.

Devido a pouca importância que se atribuía à educação a distância e as muitas vezes alegadas dificuldades dos correios, pouco incentivo recebeu o ensino por correspondência por parte das autoridades educacionais e órgãos governamentais.

Em 1923, com a fundação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, por um grupo liderado por Henrique Morize e Roquete Pinto, iniciou-se a educação pelo rádio. A emissora foi doada ao Ministério da Educação e Saúde em 1936, e no ano seguinte foi criado o Serviço de Radiodifusão Educativa do Ministério da Educação.

Outra experiência surgida em São Paulo foi à do Instituto Rádio Técnico Monitor, fundado em 1939, com opção no ramo da eletrônica.

Não há registros históricos do surgimento das entidades de EAD brasileiras, o que dificulta um relato preciso para os estudiosos dessa área educacional.

Em 1941 surge o Instituto Universal Brasileiro, objetivando a formação profissional de nível elementar e médio.

A Igreja Adventista lançou, em 1943, programas radiofônicos através da Escola Rádio-Postais de “Voz da Profecia”, com a finalidade de oferecer aos ouvintes os cursos bíblicos por correspondência.

Afirmam alguns que no Brasil, o Instituto Universal Brasileiro, iniciado em 1940, parece ser a instituição mais antiga a manter cursos por correspondência. Desde então, outras instituições deste gênero foram criadas no Brasil, como o Centro de Estudos Regulares.
Descrição
Esta disciplina irá introduzir você na teoria e prática do ensino e aprendizagem online. Terá como foco os fundamentos teóricos e metodológicos que orientam a educação virtual. Você vai utilizar um ambiente virtual de aprendizagem ao mesmo tempo em que será levado a refletir sobre as possibilidades e limites oferecidos pelas tecnologias aplicadas à educação. Terá oportunidade de vivenciar um modelo de comunidade de virtual orientada para a aprendizagem colaborativa. Irá refletir sobre experiências internacionais e nacionais de EAD e vivenciar algumas práticas de avaliação em educação online.

EAD é basicamente, Ensino a Distância. O ensino a distância constitui, hoje, um dos mais potentes instrumentos de difusão do conhecimento de qualidade. Em um país de dimensões continentais como o Brasil, com enormes desigualdades inter-regionais e sociais, essa modalidade de ensino torna acessível a todos o conhecimento atualizado, superando barreiras territoriais.

O ensino a distância é muito importante para o futuro da educação. A FASPEC, por meio da educação a distância EAD, tem como objetivo oferecer um processo de aprendizagem completo, dinâmico e eficiente.

Neste curso Introdução ao Ensino a Distância é abordado os métodos utilizados no Ambiente de aprendizagem a distância como: Moodle, Internet e ferramentas de aprendizagem no ambiente web. O ensino a distância te oferece novas possibilidades de conhecimento, cada vez mais difíceis no dia-a-dia devido a rotina de trabalho.

A FASPEC utiliza recursos tecnológicos cada vez mais inteligentes para desenvolver a capacidade de seus alunos, por isso, podemos dizer que o (Ead) curso é um meio para se profissionalizar rapidamente para o mercado de trabalho.


Inicio da Educação a Distância

A Educação a Distância - EAD começou no século XV, quando Johannes Guttenberg, em Mogúncia, Alemanha, inventou a imprensa, com composição de palavras com caracteres móveis. Com a criação, tornou-se desnecessário ir às escolas para assistir o venerando mestre ler, na frente de seus discípulos, o raro livro copiado. Antes, os livros, copiados manualmente, eram caríssimos e, portanto inacessíveis à plebe, razão pela qual os mestres eram tratados como integrantes da corte.

Conta à história que as escolas da época de Guttenberg resistiram durante anos ao livro escolar impresso mecanicamente, que poderia fazer com que se tornasse desnecessária a figura do mestre.

Na versão moderna, a Suécia registra a primeira experiência nesse campo de ensino em 1883. Em 1840 têm-se notícias da EAD na Inglaterra; na Alemanha foi implementado em 1856 e nos Estados Unidos, notou-se o ensino por correspondência em 1874. O início da EAD no Brasil data provavelmente de 1904.

Existe, nos dias de hoje, EAD em praticamente quase todo o mundo, tanto em nações industrializadas como também em países em desenvolvimento.

Inexistem registros precisos acerca da criação da EAD no Brasil. Tem-se como marco histórico a implantação das "Escolas Internacionais" em 1904, representando organizações norte-americanas. Entretanto, o Jornal do Brasil, que iniciou suas atividades em 1891, registra na primeira edição da seção de classificados, anúncio oferecendo profissionalização por correspondência (datilógrafo), o que faz com que se afirme que já se buscavam alternativas para a melhoria da educação brasileira, e coloca dúvidas sobre o verdadeiro momento inicial da EAD.

Nessa época, a crise na educação nacional já era notada, buscando-se desde então opções para a mudança do status quo. Vale transcrever a citação contida no relatório de 1906, do Dr. Joaquim José Seabra, Ministro da Justiça e Negócios Interiores (que abrangia a Educação), ao Presidente da República.

A educação a distância começou, portanto, num momento bastante conturbado da educação brasileira.

Devido a pouca importância que se atribuía à educação a distância e as muitas vezes alegadas dificuldades dos correios, pouco incentivo recebeu o ensino por correspondência por parte das autoridades educacionais e órgãos governamentais.

Em 1923, com a fundação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, por um grupo liderado por Henrique Morize e Roquete Pinto, iniciou-se a educação pelo rádio. A emissora foi doada ao Ministério da Educação e Saúde em 1936, e no ano seguinte foi criado o Serviço de Radiodifusão Educativa do Ministério da Educação.

Outra experiência surgida em São Paulo foi à do Instituto Rádio Técnico Monitor, fundado em 1939, com opção no ramo da eletrônica.

Não há registros históricos do surgimento das entidades de EAD brasileiras, o que dificulta um relato preciso para os estudiosos dessa área educacional.

Em 1941 surge o Instituto Universal Brasileiro, objetivando a formação profissional de nível elementar e médio.

A Igreja Adventista lançou, em 1943, programas radiofônicos através da Escola Rádio-Postais de “Voz da Profecia”, com a finalidade de oferecer aos ouvintes os cursos bíblicos por correspondência.

Afirmam alguns que no Brasil, o Instituto Universal Brasileiro, iniciado em 1940, parece ser a instituição mais antiga a manter cursos por correspondência. Desde então, outras instituições deste gênero foram criadas no Brasil, como o Centro de Estudos Regulares.

Especificações Gerais

Duração3 meses
Área do conhecimentoCiências, exatas e tecnologia
ModalidadeEAD

Especificações de Curso

AprenderáA FASPEC tem como objetivo transmitir ao aluno, conhecimento sobre os aspectos sociais, culturais e históricos que estão presentes na Educação a Distância, enquanto modalidade de ensino; as diferentes ferramentas e formas de ensino aprendizagem, mediadas pelas Tecnologias de Informação e Comunicação. Apresentar como desenvolver e produzir conhecimento em ambientes virtuais e digitais, por meio de ferramentas e tecnologias de comunicação. Realizar um exercício de autoconhecimento e compreensão do Ensino a Distância (EaD) das diversas formas de utilizar as ferramentas de estudo e comunicação.

As mudanças advindas do avanço das tecnologias vêm causando transformações significativas na sociedade do conhecimento, impactando diretamente nas práticas educacionais vigentes. Independente da tecnologia e do meio utilizado, a FASPEC deseja promover a interação entre os alunos, auxiliando no processo de construção do conhecimento do estudante o que configura a comunicação como elemento essencial na construção do conhecimento no Ensino a Distância. Instituições de ensino.
Grade de CursoAmbiente de aprendizagem a distância Moodle (Modular Object-Oriented Distance LEarning) é um sistema para gerenciamento de cursos (SGC) - um programa para computador destinado a auxiliar educadores a criar cursos de qualidade via Internet.

Este sistema de educação é também chamado de Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem ou Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). De maneira informal, utiliza-se o termo plataforma educacional. Por meio dele você aprenderá:

• A orientação em EAD;

• O ensino e a aprendizagem na modalidade EAD;

• Hábitos de estudos;

• Estilos de aprendizagem;

• Internet;

• Ferramentas de aprendizagem no ambiente web;

• Utilização de materiais didáticos impresso, virtual e audiovisual;

• Dinâmica de funcionamento dos processos de ensino e de aprendizagem virtual;

• Orientação sobre o uso do Ambiente Virtual de Aprendizagem;

• Concepção e Realização da avaliação;
Público-AlvoUma das características que os alunos de ensino a distância mais apreciam é a flexibilidade. EAD permite trabalhar e estudar de forma mais tranquila. A flexibilidade do ensino a distância permite que a grande maioria dos estudantes consigam conciliar trabalho e estudos. Uma pesquisa recente da Educa Insights revela que 87% dos alunos de EAD têm emprego.

Cursos à distância são mais barato, por não precisar se deslocar todos os dias até a faculdade, o aluno economiza tempo e dinheiro com transporte. Na maioria dos casos também não vai precisar fazer refeições na rua, o que gera uma economia e tanto no fim do mês.

Uma das grandes vantagens do EAD é que o aluno não perde nenhum conteúdo. Tudo está disponível no ambiente virtual de aprendizagem e pode ser acessado a qualquer momento, quantas vezes o estudante desejar, de onde ele estiver.

O diploma emitido por um curso superior a distância vale tanto quanto o de um curso presencial. O que importa é se a instituição tem autorização e reconhecimento do Ministério da Educação (MEC).

EAD é a modalidade de ensino que mais cresce no Brasil, em 2003 tínhamos 52 cursos EAD e 92 mil alunos matriculados. Hoje, são 1.365 cursos e 1,3 milhão de estudantes. Pela lei brasileira, o diploma EAD obtido em um curso superior reconhecido pelo MEC vale tanto quanto o presencial e serve para comprovar o nível de escolaridade em qualquer situação, seja para buscar emprego ou para seguir os estudos em uma pós-graduação.

A informação sobre a modalidade de ensino (presencial ou EAD) não aparece no diploma universitário.